Está aqui

Frutas tradicionais Ayurvédicas

As frutas secas ao sol são uma fonte natural de antioxidantes, vitaminas e energia. Elas melhoram a saúde gastrointestinal, a revitalização dos tecidos corporais e o sistema imunitário.

A Amalaki atua também como um excelente tónico, para um funcionamento saudável da digestão, metabolismo, fígado, sangue, coração e atividade cerebral. Contém 5 dos 6 sabores reconhecidos pela nossa perceção sensorial (ácido, doce, amargo, adstringente e pungente), que harmonizam os três princípios biológicos do vata, pitta e kapha. A Amalaki contém uma ampla gama de antioxidantes (substâncias que diminuem o processo de oxidação responsável pela idade celular e pela necrose) e bioflavonóides (vitaminas que melhoram a resistência das membranas celulares contra a penetração de substâncias nocivas na forma de radicais livres), e uma elevada concentração de aminoácidos de importância vital. É rica em muitos minerais e vitaminas, tais como o cálcio, ferro, fósforo, caroteno, vitamina C, B1 e B2.

A fruta Ayurvédica fresca é fatiada em pequenos pedaços, colocada num xarope natural, pouco concentrado de cana, que funciona como conservante natural para lhe atribuir uma longa duração, e é depois seco ao sol. Este processo tradicional ajuda a manter o benefício máximo dos nutrientes da fruta, bem como a sua suculência e sabor.

A cana do açucar é uma planta enorme que contém mais de 20% de açúcar nos seus talos, que é, como produto final da fotosíntese, composto por sacarose, frutose e glucose. Primeiro é destilado num sumo doce, e dos talos espremidos obtém-se um xarope espesso, do qual surge o açúcar natural da cana, através de um processo de cristalização. A medicina Ayurvédica usa-o como um meio ou excipiente (anupana) para a melhor preparação, uso, condução e absorção dos efeitos curativos das ervas. O xarope de cana natural, na fruta amalaki, manga, papaia, jaca, ananás e banana, reforçam a nutrição dos tecidos corporais e funciona como um excelente conservante natural.